Sobre a Diluição dos Óleos Essenciais – be.OIL

Sobre a Diluição dos Óleos Essenciais

Apesar dos óleos essenciais serem produtos naturais, eles são altamente concentrados e existem muitas razões para que eles possam causar reações adversas se não forem usados ​​corretamente. Mas basta seguir algumas orientações básicas para diluir adequadamente os óleos essenciais antes de usá-los.

Uma das maneiras mais simples de começar com hábitos para uma vida natural é simplesmente incorporar os óleos essenciais na sua rotina. Eles são incrivelmente versáteis, têm um aroma fantástico e contêm uma infinidade de propriedades terapêuticas. Podemos usar óleos essenciais praticamente em tudo, desde produtos de limpeza até misturas para cuidar de si mesmo, das plantas e da casa, e são perfeitos para quem gosta do conceito “faça você mesmo”!

Com inúmeras pesquisas sendo feitas sobre óleos essenciais, bem como o aumento da sua popularidade, mais e mais pessoas estão começando a incorporar óleos essenciais no seu dia a dia. No entanto, com a explosão  de usuários de óleos essenciais, surge a necessidade de conhecimentos básicos sobre a aromaterapia.

Por que devemos diluir os óleos essenciais?

Ao usar óleos essenciais na pele (aplicação tópica), é importante diluí-los adequadamente para que não ocorra irritação cutânea, vermelhidão, coceira, reações alérgicas ou mesmo reações sistêmicas.

Alguns óleos essenciais são conhecidos por deixarem a pele mais sensível e machucada, pois causam reações e até mesmo dor quando aplicados na pele sem diluição. Por exemplo, o óleo essencial de Oregano é frequentemente referido como um “óleo quente” porque se aplicado à pele sem diluição prévia, pode causar uma sensação de queimadura e vermelhidão - ou até pior!

Também é importante observar que alguns óleos essenciais têm diluições máximas recomendadas que podem diferir das diretrizes gerais de diluição. Por exemplo, o óleo essencial de Cravo não deve ser usado na pele acima de uma diluição de 0,5%.

Guia básico de diluição dos óleos essenciais

Em geral, os óleos essenciais devem ser usados ​​em diluições de 1% a 3%. A maioria das situações em que você usará óleos essenciais será adequada para diluições dentro dessa faixa. No entanto, podem ocorrer casos de diluição mais baixa ou mais alta, se necessário.

1% de diluição

Uma diluição de 1% é ideal para:

  • Crianças de dois anos ou mais
  • Idosos
  • Pele sensível
  • Aplicações faciais
  • Uso diário de longo prazo

Uma diluição de 1% é um ótimo ponto de partida e você provavelmente descobrirá que, em muitas situações, é tudo o que é necessário.

  • Para criar uma diluição de 1%, combine 4 gotas de óleo essencial para 1 colher de sopa (15 ml) de óleo carreador ou 9 gotas para 30 ml.

2% de diluição

Uma diluição de 2% é a diluição mais comumente usada para adultos saudáveis ​​que planejam usar a formulação regularmente. É geralmente considerada uma diluição segura para muitos óleos essenciais e uma boa escolha para misturas.

  • Para criar uma diluição de 2%, combine 9 gotas de óleo essencial para 1 colher de sopa (15 ml) de óleo carreador ou 18 gotas para 30 ml.

3% de diluição

Uma diluição de 3% é ideal para situações em que haja dor ou desconforto e a formulação será usada por um período mais curto de tempo. Isso seria ótimo para situações como dores de cabeça, lesões musculares ou articulares ou lesões cutâneas.

  • Para criar uma diluição de 3%, combine 13 gotas de óleo essencial com 1 colher de sopa (15 ml) de óleo vegetal ou 27 gotas para 30 ml.

Óleos essenciais e uso em crianças pequenas

É importante sabre que existem debates sobre se os óleos essenciais devem ser usados ​​topicamente em crianças menores de dois anos. Alguns acreditam que não há problema, desde que sejam usadas diluições muito baixas - como 0,1% a 0,5% - enquanto outros afirmam que não deveria ser feito de forma alguma.

As crianças têm a pele mais fina e são naturalmente mais sensíveis aos efeitos dos óleos essenciais, o que as torna mais sensineis a reações adversas. Por isso, recomendo que você tenha cuidado e procure a orientação de um aromaterapeuta qualificado ou médico antes de usar óleos essenciais na pele de bebês ou crianças menores de dois

Em conclusão

Os óleos essenciais podem ser ferramentas extraordinárias para ajudar a apoiar nosso bem-estar. Além de completamente naturais, também têm inúmeros benefícios terapêuticos

No entanto, eles também são altamente concentrados e devem SEMPRE SER DILUÍDOS antes do uso para evitar quaisquer reações. Em geral, diluições de 1% a 3% são as ideais, dependendo da situação.

Alguns óleos essenciais devem ser diluídos ainda mais, por isso é importante sempre aprender sobre os óleos com os quais você está usando, seja paraíso mesmo ou para os outros. O conhecimento básico é necessário, e certamente você estará no caminho certo para experimentar com segurança todos os espetaculares benefícios dos óleos essenciais!

ACREDITE, É POSSÍVEL!

Compartilhe a be.OIL

Compartilhe a be.OIL